Maio amarelo: confira dicas de segurança

Neste mês, acontece o maio amarelo, data instituída pela ONU para a promoção de ações voltadas para a segurança no trânsito. O movimento foi pensado em uma assembleia e originou uma resolução para o período entre 2011 e 2020. Esses anos fazem parte da “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”.

O maio amarelo surgiu da necessidade de conscientizar as pessoas sobre a importância de serem responsáveis no trânsito. Em 2009, ano anterior à elaboração do documento, aproximadamente 1,3 milhão de pessoas morreram em acidentes nas ruas e estradas de todo o mundo.

Pensar em alternativas para que os motoristas sejam mais atentos é responsabilidade de todos. Diante dessa realidade, elaboramos uma lista com as principais dicas de seguranças que os condutores podem adotar. Saiba mais!

Use cinto de segurança

Há 21 anos, o uso do cinto de segurança passou a ser obrigatório no Brasil. Além da não utilização gerar pontos na carteira e multa, essa atitude também deixa os motoristas e passageiros mais vulneráveis em caso de acidentes.

Apesar de ser obrigatório, muitos ainda não utilizam o cinto. Segundo pesquisa publicada no Estadão, 40% das pessoas dispensam o acessório. Mas esse comportamento pode ser o grande responsável por acidentes fatais. Cerca de 57% das mortes em estradas são causadas pela falta do cinto.

Em um momento de colisões e acidentes, o cinto evita que o motorista e os passageiros sejam jogados para a frente. O acessório pode salvar vidas. Então, não deixe de usá-lo!

Não use celular

Quer atender uma ligação ou, até mesmo, mandar uma mensagem pelo celular? Pare em algum lugar seguro e, só então, mexa no aparelho. Não utilize o aparelho enquanto dirige, pois essa atitude gera distração e pode prejudicar a sua segurança, de quem está com você e de outras pessoas no trânsito.

Segundo a Associação Brasileira de Medicina (Abramet), o uso de celular é a 3º maior causa de mortes no trânsito no país. Para a instituição americana Administração Nacional de Segurança Viária (NHTSA), essa atitude aumenta em até 400% o risco de se envolver em acidente.

Respeite as regras

As regras de trânsito não são mais uma burocracia, mas, sim, formas de cuidados no trânsito. Desse modo, elas devem ser respeitadas. A velocidade, por exemplo, não deve ser excedida, porque pode aumentar as chances de ocorrer acidentes graves.

Em locais de grande concentração de pessoas, como escolas e hospitais, a atenção com a velocidade deve ser redobrada. Já na estrada, o motorista não pode fazer ultrapassagens na curva, e muito menos quando há baixa visibilidade, pois os riscos de bater em um carro na contramão são altíssimos.

Seguindo as regras de trânsito, os motoristas evitam acidentes. Portanto, esteja sempre atento, seja na rua ou na rodovia!

Se beber, não dirija

Foi para uma festa de carro e bebeu algo alcoólico? Mesmo que tenha sido apenas um drink, a bebida pode fazer com que você perca o foco e provoque acidentes.

Portanto, se tiver bebido, prefira deixar o carro no estacionamento e ir para casa de táxi ou de carona — com alguém que não tenha bebido, claro. Preserve-se e preserve a vida de todos os que estão na rua.

Tão perigoso quanto trafegar depois de beber, é dirigir cansado. Essa situação acontece, principalmente, com quem dirige durante muitas horas. Se não tiver como trocar a direção com outra pessoa, é preferível parar em algum lugar seguro e descansar, antes de seguir viagem.

Cuide das crianças

Por lei, as crianças de até 10 anos devem andar de carro nos bancos traseiros, de forma individual. Ou seja, elas não podem ir no colo da mãe ou de qualquer pessoa. Até os sete anos e meio, existe um equipamento específico — bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação. Após essa fase, a criança pode ir sentada.

Essa regra foi determinada em 2008, visando a segurança dos pequenos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os equipamentos reduzem o risco de morte de crianças em até 70% dos casos. Então, se você deseja proteger quem você mais ama, não deixe de seguir essa norma tão importante.

Respeite o pedestre

Lembre-se de que você não dirige apenas para transportar a sua família e amigos de um ponto a outro. Você também é o responsável pela segurança no trânsito. Dessa forma, é importante estar sempre atento.

Ainda existem pedestres que andam pela rua de maneira distraída, assim como há pessoas com dificuldade de locomoção. Em todo o caso, é imprescindível que você respeite todas as pessoas que apareçam no seu caminho, seja diminuindo a velocidade ou abrindo passagem na faixa de pedestre. Antes de ser motorista, você é um pedestre. Portanto, preserve vidas!

A Seminovos Movida preza pela segurança de todos os motoristas e pedestres. Ajude você também a tornar o trânsito um lugar melhor!

Deixe uma resposta